CENTRO DE GENÉTICA DA REPRODUÇÃO

Quem pode doar e como?

Quem?

A doação de ovócitos pode ser realizada por mulheres saudáveis, que tenham entre 18 e 34 anos, com ausência de antecedentes pessoais e familiares de doenças hereditárias e sem história pessoal de doenças infecciosas transmissíveis.

Como?

O processo de doação de óvulos é anónimo, garantindo-se a confidencialidade de toda a informação pessoal e clínica disponibilizada à equipa médica.

  • Consulta de Aconselhamento Psicológico e consulta de Ginecologia: informação acerca do processo (elegibilidade, procedimentos, implicações, riscos e benefícios), avaliação ginecológica, historial médico e psicológico.
  • Realização de exames e análises.
  • Orientação terapêutica e programação do ciclo.
  • Início da estimulação ovárica com recurso a medicamentos (injecções subcutâneas), durante cerca de 10 dias, que tem como objectivo estimular o desenvolvimento dos folículos (“bolinhas” de líquido onde crescem os ovócitos). Esta estimulação é monitorizada por ecografia, para ajustar as doses dos medicamentos, evitar efeitos secundários e decidir o dia para a colheita dos ovócitos (designada de punção folicular).
  • Punção: a punção folicular é realizada por via vaginal, sob controlo ecográfico e com sedação (de modo a ser indolor). Após esta intervenção, a dadora permanecerá deitada cerca de 2 horas.
  • Consulta de avaliação ginecológica, 3 a 5 dias após a punção.

Se tiver dúvidas ou surgir alguma situação não esperada, poderá contactar a equipa médica do Centro de Genética da Reprodução através de um número directo.